Colocando o coração perto de Deus

imagesVou começar esse texto com dois versículos do Velho Testamento que foram escritos por dois dos profetas menores. O primeiro foi deixado a nós por Oséias no capítulo 14, verso 2 e diz: “Voltem para o SENHOR. Peçam-lhe: “Perdoa todos os nossos pecados e, por misericórdia, recebe-nos, para que te ofereçamos o fruto dos nossos lábios”. O segundo verso é do profeta Joel, capítulo 2, verso 12: “Agora, porém, declara o Senhor, Voltem-se para mim de todo o coração, com jejum, lamento e pranto”. Esses versículos se completam e a mensagem que eles trazem é apropriada para um tempo de decisão em que estaremos atravessando de um ano para o outro daqui a poucos dias.

Trata-se de uma chamada à confissão e arrependimento. É um convite para colocar o coração perto de Deus. Onde está o seu coração agora? Geralmente nosso coração fica preso no lugar onde estão as coisas que mais valorizamos, por isso, Jesus disse: “Onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração”. (Mateus 6:21). Deus convida você para se preparar para uma vida melhor e você pode tomar uma decisão neste momento, que afetará não somente o novo ano que se aproxima, mas toda a sua trajetória de vida. Essa vida melhor só é possível quando colocamos o coração bem perto de Deus.

A oração mais poderosa que existe, que move os céus e muda as coisas, é a oração de confissão e arrependimento! Por isso o primeiro passo a ser dado é o de rever e retornar. Rever o que? e retornar para onde? Rever seu coração e suas atitudes e voltar-se para Deus. Veja novamente o que o profeta diz: “Agora, porém”, declara o Senhor, “voltem-se para mim de todo o coração, com jejum, lamento e pranto”. Pense um pouco no significado da palavra VOLTAR. Você precisa voltar quando toma uma estrada errada ou quando descobre que o caminho em que você está indo o levará para a ruína e a morte. Voltar significa mudar o rumo, a direção, o caminho. Do ponto de vista do pecado, voltar significa mudar de atitude. O texto fala de jejum, lamento e choro, porque esse conjunto apresentado pelo profeta revela o envolvimento total do ser com consagração, contrição e entrega.

A segunda pergunta pergunta que nos conduz para o segundo passo é: Como está o seu coração agora? Como você vai discernir o caminho errado na sua vida? Tem gente que detesta ser confrontada. Não tem humildade para admitir o erro e não aceita ser ajudado por outros. Gente assim vai sendo levado para a ruína, mas não se arrepende e nem vê a possibilidade de mudança para melhor. Meu amigo, olhe agora mesmo para dentro de você, e volte-se com fé para o Senhor! Declare hoje sua libertação em nome de Jesus, e vá correndo para os braços do nosso Deus e Pai! Davi depois de entrar por um caminho errado, voltou-se para Deus e descobriu uma verdade incrívelmente maravilhosa: “Deus não despreza o coração quebrantado e contrito”. Salmo 51:17.

Quando a gente fala de coração devemos nos lembrar que a mudança que faz toda diferença acontece sempre de dentro para fora. O verso seguinte da profecia de Joel diz que devemos rasgar o coração e não as vestes. Rasgar as vestes é mera religiosidade, rasgar o coração é verdadeiro arrependimento. Rasgar as vestes simboliza a religião da aparência e da hipocrisia, rasgar o coração significa tirar lá de dentro toda a impureza, a mágoa, os maus pensamentos e tudo o que nos impede de ter uma vida melhor e vitoriosa. Rasgar as vestes simboliza o legalismo, mas rasgar o coração é o reconhecimento de que só a graça do Senhor pode mudar nosso modo de ser. Se você não mudar por dentro nunca mudará por fora porque toda genuína mudança acontece de dentro para fora. Tudo começa dentro de você.

Na travessia deste ano você poderá marcar sua vida com coisas novas e significativas. Se você pensar mesquinho terá atitudes mesquinhas e o centro de tudo será você mesmo e suas razões. Se você pensar grande estará pensando com a mente de Deus e isto só é possível quando colocamos o coração perto dEle. Nesse exercício você irá descobrir que somos o que pensamos, sentimos e fazemos. Não importa se você é líder ou artista, se você é mais razão ou mais sentimento, a única coisa que muda é a ordem dos acontecimentos, mas não as atitudes. Os líderes pensam primeiro, depois fazem e por último sentem. Os artistas sentem primeiro, depois fazem e por último pensam. Diante desta constatação, o que importa não é se você é artista ou líder e sim se o seu coração está bem perto de Deus.

Volte-se para o Senhor! Ele é a fonte da bênção e da felicidade!

Marcos José