ANDAR POR FÉ EU VOU

IMG_47972Estamos em um mundo real e somos seres reais com todas as implicações e limitações impostas pela nossa natureza. Estamos expostos e sujeitos a momentos difíceis em diferentes áreas na travessia das nossas vidas. Uns enfrentam desafios na vida pessoal, outros na vida familiar e podemos experimentar até turbulências coletivas e momentos críticos para toda uma comunidade, como o que testemunhamos com a catástrofe que matou sessenta pessoas no Caribe e chegou aos Estados Unidos provocando muita apreensão e medo, que é a tempestade sandy.

Não me ponho como profeta do mau, estou apenas sendo realista. Não quero assustar, pelo contrário, meu desejo é ajudar você a enfrentar um sentimento comum e quase universal, que é o MEDO. As pessoas tem medo de tudo: de barata, coró, escuro, ambiente fechado… Como enfrentar esse terrível sentimento? Como posso olhar para vida combinando realismo e fé, medo e coragem, angústia e esperança? Existem duas possibilidades quando você está diante de momentos difíceis: Eles podem acabar com você, lhe detonar, ou podem se transformar em momentos ricos de aprendizagem e crescimento. Andar por fé é colher os ensinamentos da escola da vida.

As experiências que você enfrenta serão diferentes dependendo da forma como as enxerga. Elas podem representar ameaças ou oportunidades. Se for ameaça você estará correndo risco, mas se for oportunidade, você com certeza vencerá e crescerá em maturidade. Desde que a história da humanidade começou a ser contada, o homem tem brincado de ser Deus e feito muitas atrapalhadas na terra. A partir de então, a crise se instalou de modo amplo atingindo as relações do homem com o próximo e com a própria natureza. Desde de então, o mundo está em crise, completa desordem. Nossa geração tem testemunhado isto de forma muito clara. A ira da natureza tem sido noticiada todos os dias em diversas localidades do mundo. Tufões, tornados, terremotos, vulcões, enchentes, tsunâmis… Notícias terríveis todos os dias.

O mundo enquanto sociedade também está em crise. O que predomina na sociedade hoje? Valores morais destruídos, corrupção, violência, ganância, sede de poder, consumismo… Esta situação gera ódio em muitos, promove as guerras e conflitos pelos motivos mais banais que existem, sempre motivados pela ganância, vaidade e o prazer pelo prazer. Nem a religião fica de fora porque algumas das mais sangrentas violências são praticadas em nome da fé.

Temos uma lição a aprender hoje. Não importa quantas crises venha sobre mim, o poder de Deus é sempre maior do que qualquer uma delas. Aconteça o que acontecer, em Deus eu tenho novas possibilidades. Eu sei que é difícil crer na hora da tragédia e da perda, mas a fé precisa ser cultivada antes das crises, durante as crises e depois das crises. A fé e a esperança andam de mãos dadas. A Bíblia fala do tripé da vida cristã: Fé, esperança e amor. Se perdermos estas virtudes cristãs, perdemos a razão de viver. Crer é fundamental. Ter esperança é essencial. Amar é indispensável. É assim que conseguimos ajudar, seguir em frente e reconstruir.

Quero terminar com um convite à fé, ao otimismo e esperança. “Venham! Vejam as obras do Senhor, Seus feitos estarrecedores na terra”. Vale à pena contemplar. Nossos olhos foram dados por Deus com este propósito e muitas vezes os usamos de maneira errada. O sol vai nascer outra vez. As estrelas vão brilhar. A colheita virá. Deus quer ser a nossa paz. A abolição completa da guerra. O salmo 46 retrata o que o homem faz, mas mostra também o que Deus faz. O homem provoca guerras, terrorismo, conflitos, mas Deus acaba com a guerra e estabelece a paz.

Como sobreviver à crise? Que lições aprender? Como enxergar a vida? Existe um mistério em confiar. Você precisa primeiro crer e depois entender. A definição de fé está vinculada ao que se espera e ao que não se vê. Tire lições de qualquer crise que esteja enfrentando. Não seja destruído, mas cresça e aprenda. Confie em Deus!

 

Marcos José – Teólogo e pastor da Igreja Cristã Evangélica de Campinas